24 de março de 2017

Apresentação

Bem, eu obviamente sou péssima com apresentações e despedidas, dá para se ver, só pela forma que eu a me apresentar... Mas, vamos começar com uma apresentação normal, mas não tão normal assim... Vocês me entenderam...

Prazer, meu nome é Débora, tenho 14 anos, sou mineira, sagitariana, apaixonada em livros, adoro dormir, comer, ouvir música... Basicamente uma garota quase sedentária... Acredito em Deus, mais também valorizo muito a ciência, adoro escrever poesias, gosto um pouco de moda, e me considero uma pessoa bem atualizada, por causa do G1 e do Twitter, por que se não fosse por eles, provavelmente aconteceria um ataque terrorista na minha cidade e eu nem ficaria sabendo.

Adoro assistir séries e filmes, principalmente séries de comédia, e filmes de romance, drama e terror. Sou defensora da causa LGTB, e sou contra o preconceito e o racismo, em especial. Se uma pessoa zoar a outra por causa da cor, eu já entro no meio, já que eu acho que todos somos iguais.

Sou apaixonada em 5 séries literárias em especial... As Crônicas Lunares, After, Hush Hush, Os Instrumentos Mortais, A Saga do Tigre e não posso esquecer de A Seleção também. 3 trilogias em especial... Estilhaça-me (eu sei que tem 2 livros de bônus, mais eu ainda considero uma trilogia), A Trilogia da Mara Dyer e As Peças Infernais...

Minhas série favorita desde sempre é How I Met Yout Mother, apesar de ter uma época que eu fui viciada em Outlander, mais eu decidi fazer maratona de HIMYM e voltou a ser a minha série favorita.

Eu adoro fazer resenhas e eu tenho certas manias, meio estranhas na hora da escreve-las. Como, ter que anotar todas as frases que eu vou ter que usar na resenha num caderno, para depois ter inspiração para escrever a resenha.

E agora venho aqui terminando a minha apresentação e vou fechar o post com um Gif de HIMYM, por que é a minha série favorita desde sempre, e quem não tiver assistido, por favor assista que é muito engraçada...

Resultado de imagem para how i met your mother gif

21 de março de 2017

Resenha: Em Busca de Cinderela

Em Busca de Cinderela

Autora: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Páginas: 160
Sinopse: Neste conto da bem-sucedida e adorada série Hopeless, o leitor conhecerá melhor dois personagens secundários de "Um caso perdido". Daniel está no breu do armário de vassouras da escola – o perfeito esconderijo para quem quer fugir do mundo real –, quando uma garota literalmente cai em cima dele. Às cegas, os dois vivem um curto romance, mesmo sem acreditar muito no amor. No fim a garota foge, como se realmente fosse a Cinderela e tivesse uma carruagem prestes a virar abóbora. Um ano depois, Daniel e sua princesa se reencontram, e percebem que é possível nutrir um amor de conto de fadas por alguém completamente real. Juntos, os dois irão perceber que fora do faz de conta, ficar juntos é bem mais difícil e os problemas de um casal são muito reais.
*
Tudo começa quando Daniel passa o 5° horário de suas aulas no armário de vassouras do colégio. Um dia algo inesperado acontece, uma garota cai em cima dele, foram poucas às vezes em que se falaram, mas no último encontro dos dois fizeram um faz de conta brincando com o amor. Não é que o amor brincou com eles depois? Eles tem algo muito em comum: Odeiam todo mundo e tentam se eles mesmos.

"...Mesmo tendo dormido apenas duas horas, sei que não teria sido capaz de imaginar aquilo. Minha imaginação não é tão divertida assim."

Daniel a procura, mas não sabe como é seu rosto nem mesmo seu nome. Um ano depois no quarto de Sky, namorada de Holder seu melhor amigo, ele conhece Six que é melhor amiga de Sky que estava em um intercâmbio. Mal se conhecem e já sentem uma química entre eles, no entanto, Daniel é proibido por Holder de ficar perto ou dar em cima de Six. Dois loucos se combinam mesmo né? Daniel marca um encontro com Six. Saem escondidos dos seus amigo e no encontro cada um é ele mesmo, o que faz eles se aproximarem bastante! Enfrentar o Holder pode não ser tão difícil, mas há outra coisa que Daniel precisa enfrentar: o segredo de Six. 

"— Amo você desde o momento em que você disse que também odiava todo mundo.
 — Eu odiava todo mundo — digo. — Até conhecer você.
— Eu disse que eu era inodiável. — Ela sorri."

O livro foi muito bem escrito, um conto lindo e intenso. Eu amei cada palavra nele, amei as personagens e os vários momentos engraçados. Quem não leu ainda não sei o que está esperando haha indico para todos!

19 de março de 2017

Resenha: Por Lugares Incríveis

Por Lugares Incríveis 

Autora: Jennifer Niven
Editora: Seguinte
Páginas: 336
Sinopse: Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.
Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.
*
Em Por Lugares Incríveis conhecemos Violet Markey e Theodore Finch os dois estudam no mesmo colégio e estão passando por uma fase difícil. Violet tem uma perda recente de sua irmã que era sua melhor amiga, então se culpa por não salva-la, se fecha e para de fazer o que gosta como escrever, andar de carro e tem pesadelos à noite. Finch é considerado o esquisito no colégio, até é apelidado de aberração. Ele passa por uma fase de depressão, e começa a se tornar um pouco como o pai - um tanto agressivo e bipolar - que nem mora mais com a sua família, mas sim com outra.

"O problema de comer é que existem tantas coisas mais interessantes pra fazer. Também sinto isso em relação a dormir. Perda de tempo."

 Eles se esbarram quando cada um decide subir na torre do colégio com pensamentos suicidas, Finch salva Violet e então começa a brotar um sentimento por ela.
"Não sou perfeita. Tenho segredos. Sou uma bagunça. Não só meu quarto, mas eu mesma. Ninguém gosta de bagunça. As pessoas gostam da Violet que sorri. Me pergunto o que Ryan faria se soubesse que foi Finch que me salvou, não o contrário. Me pergunto o que qualquer um deles faria." 

"Uma das vantagens de parecer inocente é que a gente pode fazer qualquer coisa. As pessoas nunca desconfiam."

Quando o professor de Geografia propõe um trabalho em dupla para a classe afim de conhecerem melhor os lugares bonitos onde moram, Finch não perde a chance e convida Violet para ser sua dupla e aproveita para tentar conquistá-la. Ele quer ajudá-la, mas nem mesmo sabe quem ele é, talvez seja só um instinto protetor dele por ela, mas depois as coisas vão ficando mais sérias.

"— Você perguntou por que quis fazer o projeto com você. Não é porque você também estava no parapeito, apesar de que, sim, isso tem a ver. Não é porque sinto essa estranha responsabilidade de ficar de olho em você, o que também tem a ver. É porque você sorriu pra mim naquele dia na aula. Um sorriso verdadeiro, não aquele de mentira que você dá pra todo mundo, com os olhos dizendo uma coisa e a boca, outra."

Eles visitam alguns lugares, e nessas saídas Finch consegue ser ele mesmo com Violet. As mensagens de madrugada começam, matam aula e desabafam aos poucos um para o outro. Finch ajuda Violet a sair da zona de conforto, consegue fazer com que ela seja ela mesma. Violet sem saber acaba fazendo com que ele dê o seu melhor para ser menos agressivo e imprevisível. Então eles se envolvem em um relacionamento amoroso, quanto mais próximos ficam mais coisas ruins acontecem.

"Agora tudo o que vejo é uma garota morrendo de medo de viver. Vejo as pessoas darem um empurrãozinho de vez em quando, mas nunca forte o suficiente porque não querem contrariar a pobre Violet. Você precisa de um baita tranco, não de um empurrãozinho. Você precisa retomar as rédeas. Ou vai ficar em cima do parapeito que construiu pra si mesma pra sempre."

Quando cheguei na página 180 mais o menos pensei comigo - cara esse livro é tão legal! Agora vai ser felizes para sempre-  mas ae vi que tinha muitas páginas ainda a serem lidas e me perguntei - o que mais falta pra acontecer? - e o livro só foi ficando mais profundo e doloroso. As palavras foram bem aproveitadas, não foram palavras só para dar mais páginas, eu me vi presa dentro da estória!
O livro despertou uma confusão dentro de mim, já não basta eu estar negativa e meio depressiva nesses últimos dias, tinha que ler um livro que me destruísse haha O livro por lugares incríveis tem o titulo muito animado pra uma história tão triste. Lendo eu vi que alguém me entendia, e sim por isso e outras coisa que chorei litros!! E reli muitas partes novamente. Esse livro é incrível, inesquecível, profundo, intenso, maravilhoso, sério, angustiante e incrivelmente perfeito. especial de uma maneira única.

"O que percebo agora é que o que importa não é o que a gente leva, mas o que a gente deixa."

Indico a todos, quando me indicaram esse livro eu ficava julgando-o pela capa sorry, mas me arrependo por não ter lido ele antes. Já estou apaixonada pela autora!

17 de março de 2017

Palavras do Coração


Se eu soubesse que estar aqui me machucaria tanto, se soubesse que desejaria ter a vida dos outros, se soubesse que iria chorar tanto com tão poucos momentos de alegria, se soubesse que o único lugar que me encontro fosse as páginas de diversos livros, se soubesse que desejaria ter dons que não teria, se soubesse que teria que ter tanta paciência, se soubesse que ficaria tão frustada e perdida... eu não teria sido o esperma a correr tão rápido, quando era só um esperma fui valente e corri, sobrevivi mas não quero mais passar por tudo isso, gostaria de ser normal. Parar com as manias estranhas, as lágrimas pelos cantos, as risadas nas horas erradas, o sorriso falso, o sonho de tudo se tornar um conto de fadas e saber que todos são educados, simpáticos e especiais.

Não posso simplesmente desaparecer, mas ah! Como queria. Penso em várias maneiras de me suicidar, mas lendo um livro ou outro me perco em pensamentos,"E se meu salvador está por ae?" "Se eu encontrar o que falta em mim?" Nada parece suficiente, nada me preenche mas será que em algum lugar, neste momento, e quem sabe em um prédio, um telhado, ou numa esquina escura esteja pensando o mesmo que eu: "Quando vou encontrar meu amor?" Quando vou poder respirar? "Quando vão parar de apontar meus defeitos e deixarem eu ser eu mesmo?". Não encontro respostas, não encontro alguém apto para me responder sem rodeios, sem falsidade, sem me olhar com pena, sem me deixar vazia novamente. 

A cada dia que se passa me torno mais diferente, estranhamente diferente, queria fazer loucuras, queria ficar mais tempo sem dormir, aproveitar a noite, não quero mais me sentir inútil, as pessoas não me enxergam de verdade, não olham pro meu coração, o olhar triste, os movimentos da cabeça, não enxergam que cresci e preciso voar. Como quero voar! Gritar e chorar comemorar a liberdade. Queria ter uma pessoa especial que segure minha mão para eu andar de olhos fechados no meio da rua. Quero alguém para me dar mais de vinte abraços por dia, quero ser abraçada de verdade. Quero abraçar as árvores e dizê-las o quanto admiro-as e quero desenhá-las. 

Como tudo chegou a isso? Era para estar me cortando, planejando algum acidente ou até chorando, mas tenho a mania boba de necessitar da escrita em tudo. Tenho o talento de pensar de mais, fico imaginando se eu enlouqueceria se parasse de escrever o que me perturba, os pesadelos, os momentos de apagão que escondo. Se houvesse como contar cada lágrima que derrubei com certeza estaria no ranking de um dos que mais derrubou. Eu quero chorar, mas ainda consigo segurar, não entendo como pode me ajudar, estou em busca de uma fórmula que me alivie, que me deixe estável, porque me sinto tão pesada, tão sozinha mesmo em meio a tantas pessoas, em meio a tantos pensamentos. Sei que vou continuar, não sei o que me tornarei, tenho medo de enlouquecer, mas quero ter amnésia.

Seria bom esquecer de tudo e todos, talvez me aceitassem de verdade e eu me reencontrasse nesse buraco. toda vez que estou no carro imagino outro ou qualquer outro meio de transporte batendo, e desejo com todas as forças que aconteça, que eu não continue tão dependente de aprovações e consolo. Tem tantas pessoas no mundo e não entendo porque não confio a ninguém para contar que me sinto só, me sinto vazia e desespero para fazer algo útil, desespero para sentir o vento. Ainda estou viva, por fora pelo menos, vou andar até alguém me encontrar e me dar um empurrãozinho por que cansei de procurar o que parece ser invisível. Quem sabe eu realmente viva no mundo da imaginação. Por ora só foram essas as palavras do meu coração.


- Mel

16 de março de 2017

Quotes: Livro Antes de Ir

Montagem feita pela autora Sabrina Saucedo 
Hey pessoal! Como estão?
Já fiz a resenha do livro Antes de Ir (clique aqui) , da Sabrina Saucedo; e quando estava lendo o livro não conseguia parar de tirar frases 😄, então aqui estão alguns quotes que amei. Estão em ordem cronológica dos acontecimentos 😊

*
"- Estou pronta.
- Não é isso que eu vejo nos seus olhos.
- Geralmente as pessoas se importam mais com o que a minha boca diz."

"Em algum momento da vida você se sentirá sozinho e posso adiantar que não é bonito ou poético como nos livros. É desesperador, agoniante."

"Estar preso dentro de si mesmo com tantas coisas e pensamentos ruins é desesperador. Refém da própria mente sem chance alguma de negociação de um resgate."

"Ele ri e forço um sorriso nervoso, porém sincero. Eu queria sorrir para aquele estranho meio conhecido, mas meus músculos pareciam ter se esquecido de como fazer isso."

“- Geralmente pessoas extraordinárias não sabem que o são até que alguém as faça perceber o quão raras e belas podem ser.”

“- O que você vai fazer hoje à tarde?
Chorar a insignificância da minha existência.
- Nada.”

“- Se ele não está interessado então por que não diz logo?
- Ele já disse. Só falta escrever na testa. Na verdade já fiz isso uma vez, escrevi enquanto ele dormia, mas não sabia que a caneta era permanente então ele ficou a semana inteira com ‘’não estou a fim’’ tatuado na testa.”

"Abro os olhos e vejo seu rosto doce a dois centímetros do meu. Então o beijo como se nunca mais fosse ter a chance de fazê-lo novamente."

"O problema não é quem você é ou o que aconteceu a você. O problema é o que está fazendo consigo mesma."

"Eu sei quem você é. Você é tudo aquilo que não acredita ser, está na hora de inverter suas conclusões a seu respeito."

"- Sempre existe alguma vantagem em se perder – ela olha diretamente para mim – Você sempre acaba encontrando alguma coisa que não acharia caso permanecesse no que julga ser o caminho certo."

"- Existe uma quantidade infindável de garotos por aí e ela escolheu você. Faça valer a pena."

"- Seu pedido é uma ordem. Mais alguma coisa?
- Você sabe fazer cafuné?
Ele ri e me puxa para perto, apoiando minha cabeça em seu ombro e afagando meu cabelo por um longo tempo."

"- E eu amo essa garota! [...] - Nunca pensei que fosse amar na vida alguma coisa mais do que eu amo pizza, mas aí está ela!"

"Micael mencionava muito seus olhos, o quanto era bela a tristeza que via neles e como fitá-los fazia com se sentisse eterno."

"- Mas isso que está me pedindo não é uma saída.
Responde ele firmemente e não vacilo.
- Tem razão, não é – viro de costas para que o médico não possa ver meu rosto - Seria minha libertação."

"Ele tinha me devolvido a vida, tinha me feito sonhar de novo e principalmente ter me feito ver além"

‘’Não existe morte, existe a força’’.

9 de março de 2017

Resenha: A Maldição do Tigre

A Maldição do Tigre 

Autora: Colleen Houck
Editora: Arqueiro
Páginas: 344

A Maldição do Tigre
Sinopse: Kelsey Hayes perdeu os pais recentemente e precisa arranjar um emprego para custear a faculdade. Contratada por um circo, ela é arrebatada pela principal atração: um lindo tigre branco. Kelsey sente uma forte conexão com o misterioso animal de olhos azuis e, tocada por sua solidão, passa a maior parte do seu tempo livre ao lado dele. O que a jovem órfã ainda não sabe é que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano que foi amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos, e que ela pode ser a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço. 


Determinada a devolver a Ren sua humanidade, Kelsey embarca em uma perigosa jornada pela Índia, onde enfrenta forças sombrias, criaturas imortais e mundos místicos, tentando decifrar uma antiga profecia. Ao mesmo tempo, se apaixona perdidamente tanto pelo tigre quanto pelo homem. A maldição do tigre é o primeiro volume de uma saga fantástica e épica, que apresenta mitos hindus, lugares exóticos e personagens sedutores. Lançado originalmente como e-book, o livro de estreia de Colleen Houck ficou sete semanas no primeiro lugar da lista de mais vendidos da Amazon, entrando depois na do The New York Times. 


*

Kelsey é órfão, no entanto mora com tutores muito amorosos. Após terminar o ensino médio ela procura um trabalho temporário, ou então que pelo menos dê para pagar uma faculdade. Quando surgi a oportunidade, agarra e se aventura em um circo. Uma de suas responsabilidades no circo é ajudar a cuidar de Dhiren, o Tigre. Desde o primeiro olhar para a fera exótica se encantou, enxergou sua angústia. Ela se vê incapaz de ignora-lo, começa a passar todo seu tempo livre junto com ele, lendo, escrevendo ou desenhando em seu diário e até mesmo desabafando para ele, como se fosse possível ele realmente entendê-la.


"Havia uma conexão tangível entre nós. Eu não sabia se era simples atração ou algo mais. Sua presença era perturbadora.”

“O único problema é que, se você está sempre sozinho, sente-se solitário.”

Após alguns dias o circo recebe a visita de um Senhor, o Kadam. Ele quer levar o tigre para viver em um lugar no qual se sinta mais livre, na Índia. Juntamente propõe que Kelsey o acompanhe pelo menos na viagem e alguns dias para que o ajude já que cuidara dele no circo. Na viagem ela descobre que na verdade, seu tigre Ren, é um príncipe Indiano que foi amaldiçoado a 300 anos, não só ele, mas também seu irmão Kishan; e ela é a única que pode ajudá-los. Kelsey acaba ficando na Índia e se aventura com três homens amáveis. Em meio a histórias, lendas, criaturas imortais, amuleto... Se vê apaixonada por Ren, e ainda descobrem que só estão no começo para quebrarem a maldição.

"Kelsey: Não. Deixe-me explicar dessa forma: assim... um homem faminto comeria feliz um rabanete, certo? Na verdade, um rabanete seria um banquete se fosse tudo que ele tivesse. Mas, se houvesse um banquete de verdade diante dele, o rabanete jamais seria escolhido.
Ren: O que está querendo dizer?
Kelsey: Estou dizendo... que sou o rabanete.
Ren: E eu sou o quê? O banquete?
Kelsey: Não... você é o homem. Só que... eu não quero ser o rabanete. Quem quer? Mas sou realista o bastante pra saber o que eu sou, e eu não sou um banquete. Quero dizer, você poderia estar comendo bombas de chocolate, pelo amor de Deus.
Ren: Mas não rabanete
Kelsey: Não.
Ren: Mas e se... eu gostar de rabanete?
Kelsey: Você não gosta. Só não conhece nada melhor. Eu lamento ter sido tão rude com você. Normalmente não sou assim. Não sei de onde vem todo esse sarcasmo."

Achei que nunca faria nenhuma resenha desse livro e dos outro, mas olha só. Me vi desesperada para reler a coleção então, por quê não? O livro é incrível, descobrimos muito sobre as culturas e religião na Índia, nomes de pratos diferentes e até palavras interessantes. O livro é rápido no desenvolver, rico em detalhes incentivando nossa imaginação ir cada vez mais longe. Livro perfeito para quem gosta de romance, fantasia e mitologia!

Veja Também...