25 de abril de 2017

Laços Sussurrados


Os meus sentimentos gritam em mim, para fora de mim, sempre para mim. Mas é como um sussurro preciso e silenciado; e tudo que posso, consigo e sinto é o silêncio fazer morada em qualquer lugar. Às vezes gostaria de entender ou saber explicar. É confuso, não há manual ou técnica para reagir com relação a isso. Os meus lábios não encontram palavras suficientes, nem uma exata para descrever o quanto meus olhos, meus ouvido, e meu peito acham lindo. É como o silenciar de uma brasa que em seus últimos momentos fumega em crepitar silencioso, sussurrando ao vento segredos jamais revelados.
Em qualquer lugar, com qualquer pessoa, isso me toma. E navego, viajo, alço voo visitando o Senhor Tempo. Porque segundos, minutos se passam e olho para todos, estudo-os enquanto suas bocas se mexem, seus corpos se movem. Eu não ouço nada e sinto que posso sussurrar o sussurro mais alto da alma. Isso me esvazia e me completa me traz para mim mesma.
Quando me ligo ao meu corpo, em momentos sussurrados quase que sou possível sentir cada artéria, e todo o transporte de sangue, eu sinto o ar me visitar e me deixar, com paciência e leveza eles não me abandonam. Choro com a possibilidade de ouvir alguma voz sussurrar esse escrito. Seria tão belo, ouvir cada palavra, do fundo do ser, sussurrar “Sou feito de amor” e imaginar que todos sejam possível ouvir, esse segredo no ar. Os segredos sussurrados são laços inimagináveis de tão profundos.


- Mel

18 de abril de 2017

5 Motivos para se ler a Trilogia Grisha

Hey... Bem hoje eu venho, depois de muito tempo sem postar, com um post sobre 5 motivos para se ler a trilogia Grisha, da Leigh Bardugo, que é a minha terceira Trilogia favorita... Vamos lá?

Resultado de imagem para trilogia grisha

Reflexo


Oii pessoal! Estou participando de um grupo no face "Projeto Escrita Criativa" e um dos desafios que participei foi: Uma história e duas versões, que faríamos em dupla. Eu e a Fernanda fizemos juntas. Olhem o resultado logo a baixo... E também confiram a versão dela no Blog Algumas Observações

*

Ela encara o espelho com tristeza, pois já não é a mesma. Se esvaziou de si mesma e se reconstruiu de opiniões e críticas sendo presa a limites absurdos. Tenta enxergar algum brilho no olhar, tenta se encontrar mas é difícil para ela voltar a ser a mesma. Já não consegue reagir a tudo isso. Já não está mais no controle de seus atos; tudo que tem é uma mera vontade de mudar.

Em seus devaneios, reflete sobre o passado. Sente saudades de tempos passados, de quando não era notada. Quando criança, qualquer coisa era motivo de gargalhadas e ninguém ligava... Mas quando essa fase passou ela se viu cercada, foi obrigada a encarar a realidade, a vida. Vozes passam como que no vento a recordando de dizerem para sorrir, manter a sobrancelha feita, comprar perfume caro e olham até o calçado! Ela não soube dizer não a coerção.


E agora se encontra em perfeita escuridão, em um vagão solitário servindo como escrava. Se pergunta: “Quando vai acabar?”, ela quer liberdade. Seu reflexo nada responde é uma asserção que é fraca de mais para mostrar quem ela realmente é. Por baixo da chapinha, muita maquiagem, sorrisos falsos e roupas que precisa ficar sem comer para caber. Então, sem mais tardar, tem hora pra chegar. Não coibi a vontade de vomitar, se troca e com a chapinha na mão coloca sua máscara. Nada mais importa, ela só tem que parecer divertida e alegre, ignorar os olhares superiores. Ela vai a mais uma festa para ser avaliada.

8 de abril de 2017

Os Caminhos Que Passamos




Vivemos inquietos, cheios de pensamentos e medos perturbadores. É silencioso, se esconde sem percebermos e se mostra sem apresentações. Nos corrói aos poucos sugando nossas energias e criando ilusões de dar calafrios; trememos de medo e gritamos pasmos, apavorados. Sentimos que será nosso fim e iremos morrer independentemente qual seja, ele nos pega de surpresa, fica em silêncio tramando armadilhas para se divertir aproveitando de nossas reações. O medo é assim. Mas nos torna fortes; ele nos dá opções: sermos vencedores, verdadeiros guerreiros. Enfrentar até sermos mais forte e já não haver sentido ele existir. Ou então sermos perdedores, vivermos sempre com ele sem enxergar os momentos e os detalhes bons de tudo. Não sejam covardes! Se você ainda está respirando, é porque consegue lutar, não deixe ele te dominar.

Tudo é enganoso e artificial que não se vê justificativa ou razão. Somos hipócritas por ignorarmos os problemas a nossa volta. Somos de papel, sem capacidade de sair na chuva e sair ilesos, sem nenhum dano. Talvez fosse tudo diferente, no entanto, é tudo um aprendizado necessário. Achamos que chegamos ao nosso limite, no entanto sempre aparece alguém para dar uma mão e encher o tanque do nosso carrinho. E assim vamos caminhando, às vezes mais rápido e outras mais lento, mas jamais devemos parar por nossos medos e frustrações, mesmo que tenha pedras e ou buracos, as rodas do nosso carro são firmes para continuarmos. E a vida nos ensina que somos dependentes de algo maior que nós, das pessoas à nossa volta e da nossa capacidade de nos esforçar. Não podemos ficar parados, mas sim em constante movimento, como se estivéssemos numa bicicleta e se pararmos, cairemos.


31 de março de 2017

Melhores Leituras do Mês de Março

Hey! Depois da minha apresentação aqui no blog, eu não havia feito nenhum post... Mas, hoje eu vim com as minhas melhores leituras do mês de março. Grande parte dos livros, pretendo fazer resenha e postar no blog. Se esses livros não tiverem resenha, provavelmente vão estar em alguma lista de "melhores", pois foram as melhores leituras do mês de março. Então vamos iniciar esse post com um Gif da mini-série War and Peace?

Resultado de imagem para war and peace gif

Veja Também...