22 de junho de 2017

[Entrevista] Luciano Otaciano

 
Olá pessoal! Na entrevista de hoje, iremos conhecer um pouco mais sobre Luciano Otaciano, escritor parceiro aqui do blog. Resenhei um dos livros dele Mudanças de Um destino (Clique Aqui), um tempo atrás.
E além de Mudanças de um Destino, também é autor de: Magia no Mundo da Fantasia, Reflexões de Vida, Os Adolescentes da Floresta de Xerém e ainda o livro Histórias Loucas de um Mundo Tresloucado, escrito junto com Leonardo Otaciano. Mas, vamos ás perguntas:

1- Se defina em uma frase:
R: Um ser que busca evolução constantemente, seja ela física, espiritual e mental.

2- Qual veio primeiro: o desejo de ler ou a escrita? 
R: Acho que um leva ao outro, mas o meu desejo de ler veio antes da escrita. Eu leio desde muito pequeno e, esse hábito levarei comigo até o fim de minha existência. Sou muito grato aos meus pais por isso e, a escola também, pois foi lá que a semente que foi plantada por meus pais germinou.


3- No livro Mudanças de um Destino, tem algum personagem que nele há muito de você? 
R: Sim. No livro o personagem chamado Daniel tem muito de mim. Sua sensibilidade e indecisão tem muito de mim ali no personagem. A forma de como o personagem enxerga a vida, o modo dele com o filho e a mulher que ama, são características de minha personalidade que eu as coloquei em Daniel para o livro.

4- Qual gênero literário que você mais gosta de ler?
R: Eu normalmente leio de tudo, mas eu tenho minhas preferências igual a todos não é mesmo! São elas drama e policial. Eu simplesmente não vivo sem esses dois. Eu amo um livro dramático e o suspense policial é outro gênero literário que me atrai completamente.

5- Gosta de escrever ouvindo música, ou prefere o silêncio?
R: Quando eu começo escrever um livro eu sempre faço em silêncio. Eu amo música, sou um ser que, não viveria sem tê-la em minha companhia, mas quando eu escrevo prefiro o silêncio absoluto. Pois assim tenho foco total naquilo que estou fazendo no momento, talvez seja pelo fato de ser homem, pois o mesmo tem grande dificuldade de fazer várias coisas ao mesmo tempo.


6- Quando você notou que era bom na escrita e quis seguir adiante?  
R: Essa ideia surgiu em minha existência quando eu frequentava o ensino médio. Normalmente eu me destacava nas redações que fazia. Os professores me elogiavam e, isso foi me deixando cada vez mais confiante. Aí eu pensei, poxa acho que eu deva ser realmente bom em escrever, pois os professores me elogiam constantemente. Eu sempre fui um homem extremamente tímido e ainda sou, essa característica de minha personalidade sempre me deixava receoso com minhas próprias habilidades. E, com a escrita não foi diferente, até hoje em dia, às vezes eu duvido de minha capacidade de escrever um bom texto, ou uma trama que agrade as pessoas.

7- Tem alguma mania ou ritual antes de começar a escrever?
R: Eu não tenho nenhum ritual ou mania específica para começar a escrever, no entanto eu costumo me atentar para ideias que surgem em minha mente. Quando elas aparecem, sempre que possível eu as escrevo em um papel ou até mesmo no smartphone para não deixar perde-las por completo. Eu costumo dizer que, essas ideias que me surgem às vezes repentinamente sejam sinais do universo.

8- Quais são seus escritores favoritos? 
R: São tantos que para mim é difícil defini-los em uma ordem exata de minha preferência, mas posso citar alguns; são eles William Shakespeare, Eça de Queiroz, Albert Camus e H. P. Lovecraft. Esses são sem dúvida os que eu tenho preferência. Dentre os nacionais eu gosto muito de Machado de Assis, Clarice Lispector que mesmo tendo nascido na Ucrânia, a mesma se declarava naturalizada brasileira e Monteiro Lobato. 

9- O que faz no seu tempo livre?  

R: Em meu tempo livre eu costumo ouvir música, ler bastante, escrever e de vez em quando assistir a filmes ou séries no qual eu tenha algum interesse. Às vezes também gosto de caminhar pelas ruas calmas do lugar onde resido para contemplar a natureza.

10- Um conselho para quem quer escrever um livro:  
R: O meu conselho é: 

Escreva com sua alma, pois o que vem de nosso interior é belo e transmite paz. Aprimore sua escrita, por mais que você seja excelente naquilo que você faz, sempre é possível melhorar. Supere o desanimo que possa surgir em determinado momento e, não critique a si mesmo dizendo que o que você escreve não tem valor. Saiba que se você tem o dom de escrever, esse dom dado pelo universo não tem preço. Use-o e realize o seu sonho se assim o desejar. E, escreva  sem medo e seja feliz e realizado(a).


Seu último livro publicado foi Os adolescentes da Floresta de Xerém certo? Pode nos dizer se há algum outro projeto já com esboço? 
R: Sim, o meu último livro publicado foi " os adolescentes da floresta de Xerém e o amuleto da imortalidade. " Esse livro é uma duologia e, atualmente eu estou trabalhando na sua continuidade. A sequência terá o nome intitulado " A extinção de um credo". É a sequência natural do livro onde o desfecho do primeiro levou os adolescentes à inúmeras possibilidades de uma batalha mortal entre mundos opostos e muitas aventuras os aguardam. E, paralelamente a esse livro estou escrevendo um livro inédito de contos eróticos para aqueles que apreciam esse tipo de leitura. Enfim, são projetos que futuramente estarão por vir em um futuro não muito distante, assim eu espero.


Mel: Uau! Espero ansiosa, são novidades muito boas!

Bate-bola
Família: Alicerce
Amigos: Importante em nossas vidas.
Um livro:  O pequeno príncipe
Uma cor: Vermelho


Agradeço o espaço a mim cedido em seu blog Melissa.

É grande alegria minha poder observar seu trabalho mais de perto, torço para que tenha cada vez mais sucesso Luciano!


* Não se esqueçam de seguir ele nas redes sociais, pessoal:

20 de junho de 2017

Resenha: Perdida

Perdida #1
Autor: Carina Rissi
Editora: Verus
Páginas: 364

Sinopse: Sofia vive em uma metrópole e está acostumada com a modernidade e as facilidades que ela traz. Ela é independente e tem pavor à mera menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são aqueles que os livros proporcionam. Após comprar um celular novo, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século dezenove, sem ter ideia de como voltar para casa ou se isso sequer é possível. Enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de retornar ao tempo presente, ela é acolhida pela família Clarke. Com a ajuda do prestativo e lindo Ian Clarke, Sofia embarca numa busca frenética e acaba encontrando pistas que talvez possam ajudá-la a resolver esse mistério e voltar para sua tão amada vida moderna. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos... 

*
Olá pessoal! Esse foi um livro muito desejado por mim, mesmo com a demora ele passou por minhas mãos. E confesso que me tirou do chão, foi completamente ao contrário do que imaginei e me vejo cada vez mais, apaixonada por Romance de Época!

Sofia tem uma vida um tanto monótona, trabalha querendo enforcar o chefe, mora sozinha numa casa que mais parece um lixão e se vê dependente do celular para quase tudo. Ela perdeu os pais e não se envolve em relacionamentos, mas é apaixonada por eles nos livros. Sua melhor amiga Nina, a convence de irem se encontrar com a turma, então ao sair do trabalho se reuniram no bar. Papo vem e vai, ela resolve beber mais do que o suficiente para uma noite e quando vai ao banheiro deixa cair acidentalmente o celular na privada. No dia seguinte ainda com resseca foi correndo comprar um celular novo, e é ai que tudo começa! 

“-Ai Sofia! Às vezes, você fala como se casamento fosse uma sentença de morte.

E não era?"
Compra o celular com uma vendedora um tanto estranha e quando no caminho de volta para casa, tenta ligar o celular ele não quer funcionar, e então Sofia acaba sendo transportada para o século dezenove; um mundo completamente diferente do dela, no qual se vê perdida. Na busca de como voltar ao século vinte e um e tentar entender o que está acontecendo ela acaba se abrigando na casa de Ian Clarke e verdadeiro cavaleiro! E conforme o tempo vai passando ela vai ficando mais duvidosa se é isso que ela realmente quer, ou permanecer no século dezenove.

"Senti seu braço se estreitar na minha cintura e, apesar de não haver uma única parte de mim que não estivesse colada a ele, ainda assim não era perto o bastante."

No século dezenove, muitos moradores veem Sofia, como um exemplo de ao contrário de ser uma dama; ela fala muitas gírias e tem uma teimosia sem igual! Já Ian, é encantador! Esse é o tipo de livro que você devora no mesmo instante em que põe as mãos, com a escrita leve e carregada de humor é impossível não se ver desesperado por mais. Esse foi o primeiro livro que li da autora e já amei, espero que também tenham a oportunidade de ler esse livro incrível!

- Mel

18 de junho de 2017

Livro Uma Chance para Recomeçar

Uma Chance Para Recomeçar 

Autora: Diana Scarpine
Editora: Pandorga 
Páginas: 432

 Carina é uma workaholic rica e bem-sucedida cuja vida se resume ao trabalho. Afogada em estresse, ela não se importa com a solidão que habita seu coração, pois o amor nunca foi uma das suas prioridades, até que algo inusitado acontece. Repentinamente, ela se vê privada do trabalho e deseja aplacar a solidão que a consome, principalmente quando conhece Aurélio, que a trata de uma forma diferente da qual ela está acostumada. Consumido pela tragédia que vitimou sua família e deixou-lhe sequelas físicas e emocionais, Aurélio não quer nada além de se afundar cada vez mais na dor e na culpa que sente. Suas certezas começam a ficar abaladas à medida que Carina se aproxima cada vez mais dele. Quantos obstáculos precisam ser vencidos para recomeçar? O amor é capaz de vencer as amarras do passado e o preconceito?
*

17 de junho de 2017

Lacunas Perdidas

Lembro de pouca coisa. Não de você, não pense isso. Na minha vida toda, lembro de pouca coisa. Mas é de você que mais lembro. É inesquecível cada momento contigo. Até seu perfume, o som da sua voz estão gravados no meu peito, e dançam numa melodia angustiante. Eu amo cada parte de ti. Amo o que fez comigo. Só que, queria que os planos pro futuro nosso, ainda estivesse de pé, que ainda estivesse comigo. 

Sou grata por me fazer lidar com minhas dores, sou grata por todos aqueles dias, todas as vezes em que conversamos, por me fazer sorrir a todo instante. Me perdoe por estar chorando, ainda te amo, ainda te quero aqui, ainda preciso de ti. Então me perdoe por ainda não saber lidar com o que sinto por você. Não consigo compreender o amor que me foi negado, só sei remoer a dor que sua falta me faz.

O mais importante que quero que saiba: Entenda que amo cada parte sua, cada gesto e o tamanho da minha admiração é incomparável. Queria saber expressar, mostrar de alguma forma o que essas palavras estão dizendo. Mas não encontro nada ao alcance, pude enxergar sua beleza interior e sei que é maior que a exterior, tudo em você é perfeito para eu, és perfeito para mim.

— Mel

14 de junho de 2017

Resenha: O Erro

O Erro - (Amores Improváveis #2)

Autora: Elle Kennedy
Editora: Paralela
Páginas: 279
Sinopse: Logan parece viver uma vida de sonhos. Com um talento incrível para jogar hóquei e um charme inato para conquistar mulheres, ele é uma das maiores estrelas da universidade de Briar. Mas por trás do característico sorriso maroto, ele esconde duas grandes angústias – a primeira, estar apaixonado pela namorada de seu melhor amigo. A segunda, saber que sua vida, após a formatura, se tornará um beco sem saída. 

Um dia, por acaso, ele conhece Grace, uma garota tão encantadora quanto intrigante. Tudo nela parece ser original e deliciosamente contraditório – tímida, mas ao mesmo tempo vibrante. Doce, mas ao mesmo tempo forte e confiante. A cada encontro, Logan se vê mais e mais envolvido. Mas um grande erro colocará o relacionamento desses dois jovens em risco. 

Agora, Logan terá que se esforçar para reconquistar Grace – nem que para isso ele precise amadurecer e encarar de frente as suas questões mais profundas e doloridas.

*
"...e, puta merda, estou um caos. Sou o próprio caos."


Logan é um dos jogadores talentosos da Briar, mas não tem esperança para seguir carreira no Hóquei. Sabe que sua vida quando sair de lá vai ser uma merda' como ele mesmo diz.  Então seus dias se resumem a: jogos, treinos e curtição. Ele aproveita cada dia como se fosse o último. Mas sua vida muda de maneira triste quando seu melhor amigo começa a namorar a garota que ele mesmo tá afim.

O pior é que Hannah a namorada de seu melhor amigo, sempre está por perto, seguindo o time, cozinhando e as paredes dos quartos não são tão finas! Ele tenta se afastar, sem muito sucesso então começa a ir em festas, beber muito e transar com qualquer uma, no dia seguinte nem lembra de nada. Certo dia, seguindo o roteiro de festas, bateu na porta do quarto errado conheceu Grace, uma garota tímida, contraditória e tagarela.

Com algumas pegações ali, aqui... Logan se vê numa vontade incabível de estar sempre com Grace, e acontece cada coisa! Ele a defende e tenta curtir o tempo com ela, mas mesmo a química pegando fogo, ele acha que só está a usando pra esquecer Hannah. Então comete um vacilo enorme! Daqueles que da vontade de entrar no livro e dar uns tapas no cara. O difícil vai ser ele conseguir concertar as coisas. E seu tempo na Briar está acabando. Talvez não valerá mais a pena correr atrás de Grace.

Gostei muito do livro, mesmo não sendo o mesmo tanto que o primeiro da coleção de Amores Improváveis. As cenas são demais! É tudo tão real que não dá vontade de parar de ler. Não gostei nenhum pouco da melhor amiga da Grace, mas todo livro tem que ter alguém assim eu acho. Indico pra lerem no final da tarde e principalmente no friozinho.


— Mel

Veja Também...