17 de março de 2017

Palavras do Coração


Se eu soubesse que estar aqui me machucaria tanto, se soubesse que desejaria ter a vida dos outros, se soubesse que iria chorar tanto com tão poucos momentos de alegria, se soubesse que o único lugar que me encontro fosse as páginas de diversos livros, se soubesse que desejaria ter dons que não teria, se soubesse que teria que ter tanta paciência, se soubesse que ficaria tão frustada e perdida... eu não teria sido o esperma a correr tão rápido, quando era só um esperma fui valente e corri, sobrevivi mas não quero mais passar por tudo isso, gostaria de ser normal. Parar com as manias estranhas, as lágrimas pelos cantos, as risadas nas horas erradas, o sorriso falso, o sonho de tudo se tornar um conto de fadas e saber que todos são educados, simpáticos e especiais.

Não posso simplesmente desaparecer, mas ah! Como queria. Penso em várias maneiras de me suicidar, mas lendo um livro ou outro me perco em pensamentos,"E se meu salvador está por ae?" "Se eu encontrar o que falta em mim?" Nada parece suficiente, nada me preenche mas será que em algum lugar, neste momento, e quem sabe em um prédio, um telhado, ou numa esquina escura esteja pensando o mesmo que eu: "Quando vou encontrar meu amor?" Quando vou poder respirar? "Quando vão parar de apontar meus defeitos e deixarem eu ser eu mesmo?". Não encontro respostas, não encontro alguém apto para me responder sem rodeios, sem falsidade, sem me olhar com pena, sem me deixar vazia novamente. 

A cada dia que se passa me torno mais diferente, estranhamente diferente, queria fazer loucuras, queria ficar mais tempo sem dormir, aproveitar a noite, não quero mais me sentir inútil, as pessoas não me enxergam de verdade, não olham pro meu coração, o olhar triste, os movimentos da cabeça, não enxergam que cresci e preciso voar. Como quero voar! Gritar e chorar comemorar a liberdade. Queria ter uma pessoa especial que segure minha mão para eu andar de olhos fechados no meio da rua. Quero alguém para me dar mais de vinte abraços por dia, quero ser abraçada de verdade. Quero abraçar as árvores e dizê-las o quanto admiro-as e quero desenhá-las. 

Como tudo chegou a isso? Era para estar me cortando, planejando algum acidente ou até chorando, mas tenho a mania boba de necessitar da escrita em tudo. Tenho o talento de pensar de mais, fico imaginando se eu enlouqueceria se parasse de escrever o que me perturba, os pesadelos, os momentos de apagão que escondo. Se houvesse como contar cada lágrima que derrubei com certeza estaria no ranking de um dos que mais derrubou. Eu quero chorar, mas ainda consigo segurar, não entendo como pode me ajudar, estou em busca de uma fórmula que me alivie, que me deixe estável, porque me sinto tão pesada, tão sozinha mesmo em meio a tantas pessoas, em meio a tantos pensamentos. Sei que vou continuar, não sei o que me tornarei, tenho medo de enlouquecer, mas quero ter amnésia.

Seria bom esquecer de tudo e todos, talvez me aceitassem de verdade e eu me reencontrasse nesse buraco. toda vez que estou no carro imagino outro ou qualquer outro meio de transporte batendo, e desejo com todas as forças que aconteça, que eu não continue tão dependente de aprovações e consolo. Tem tantas pessoas no mundo e não entendo porque não confio a ninguém para contar que me sinto só, me sinto vazia e desespero para fazer algo útil, desespero para sentir o vento. Ainda estou viva, por fora pelo menos, vou andar até alguém me encontrar e me dar um empurrãozinho por que cansei de procurar o que parece ser invisível. Quem sabe eu realmente viva no mundo da imaginação. Por ora só foram essas as palavras do meu coração.


- Mel

10 comentários:

  1. O seu desabafo em forma de texto ficou magnífico Melissa. As palavras vieram do mais profundo do seu ser e, emocionam aqueles que o lerem. Parabéns! A solidão é o fato mais profundo e desesperador da condição humana, nós temos a capacidade de sabermos que somos sós e, isso machuca e assusta, mesmo estando em um relacionamento amoroso, familiar, ou simplesmente social essa condição que não nos deixa é estranhamente incômoda. Não é mesmo! Adorei o seu texto. Forte abraço!

    ResponderExcluir
  2. Nossa seus textos são tão lindos e emocionantes, eu gosto tanto de sentir esse sentimento que o autor passa e você expressa muito bem isso em palavras.
    Beeijos e acho teu blog muito amorzinho <3
    Doce Aquarela

    ResponderExcluir
  3. Oi.
    Puxa que aperto que senti no coração ao ler seu livro, na verdade foi um misto.
    Muito bem escrito.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  4. Olá Melissa, tudo bem?
    É o primeiro contato que tenho com o seu blog e fique
    i impressionada com a sua capacidade de escrita. Acredito que isso é um dom, parabéns!!!!

    http://enquantoleitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá, Melissa.
    Acho que em algum momento todos nós nos sentimos assim, sozinha, mas isso passa. É nesses momentos que sei que por mais que não tenha ninguém olhando por mim, Jesus está bem ali. Mas é inevitável se sentir assim em algum momento da vida. O texto ficou muito bom.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Todos nós temos um momento de incerteza na nossa vida, é verdade... Tem certos momentos da vida que todos nós nos sentimos assim, tristes, amargurados e muitas vezes sem vontade de viver... As vezes me sinto controlada por tudo, tempo, meus pais, dinheiro, amigos...
    Já quis me suicidar, mas reparei que causaria muita dor a quem está perto de mim...
    Já quis me cortar, mas reparei que só causaria mais dor a mim mesma...
    Já quis fugir, mas reparei que não gostaria de me afundar na solidão...
    Então de que adiantaria eu ter medo de loucura, se já quis me cortar, suicidar e fugir? Ou querer ter amnésia, se uma hora eu vou acabar esquecendo a maior parte desses fatos? Me sinto só, mas nunca estou realmente sozinha... Sempre tenho alguém do meu lado, mesmo não sabendo...
    Espero que você se conforme com esse sentimento e aprenda a lidar corretamente com ele!
    Beijos!

    http://thetroublesgirls.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. É maravilhoso ler o desabafo dos outros em forma de texto. Talvez não sejam todos iguais, mas muitos dos sentimentos que te corroem, me corroem também. Tem tanta pressão, tanta expectativa deposita em cima de nós, em cima de mim que tenho medo de não conseguir superá-las, ou ao menos alcançá-las e realmente dá vontade de sumir. Queria viver em outro, ser outro alguém, mas infelizmente ainda não descobri como e então tenho que continuar. Tento procurar motivos para continuar e espero sinceramente que você sempre encontre, mesmo que seja colocando tudo para fora em forma de texto!

    Magia é Sonhar

    ResponderExcluir
  8. Sempre tenha em mente que tudo acaba bem, se não está bem é porque não acabou.
    Deus nunca nos abandona. Um texto reflexivo e emocionante.
    Beijo
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Quanta em intensidade em palavras. Lindo texto. Tenha paciência que vai encontrar as saídas ;)

    ResponderExcluir
  10. Olá, adorei o texto e embora seja profundamente triste me vi em cada palavra que você escreveu, principalmente neste trecho: "Tem tantas pessoas no mundo e não entendo porque não confio a ninguém para contar que me sinto só, me sinto vazia e desespero para fazer algo útil, desespero para sentir o vento. Ainda estou viva, por fora pelo menos..."
    Ultimamente me sinto assim, vazia, perdida, ansiosa, desesperada pela vida e pelas horas que passam e eu não vejo. Profundamente belo. Triste porém belo.
    Quero dizer a você que por maior que seja o problema que vc esteja enfrentando, não desista. Tudo passa. Embora o tempo se arraste e você sinta que não consegue sair do lugar, essa sensação irá passar. Pode não ser hoje, ou amanhã, mas a escuridão em algum momento vai embora para dar lugar a luz. Acredite.
    Beijoos e tudo de bom pra ti.
    http://meiosentimental.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Veja Também...