25 de junho de 2016

Ansiedade e Síndrome do Pânico.


Me sinto sufocada mais uma vez, perdi a conta de vezes que segurei o choro devido as pessoas a minha volta. Esse é mais um texto de desabafo meus amores, apertem em "Ver mais >>>" para continuar  a leitura...
 Faz mais o menos um ano que descobri que tinha ansiedade. O termo ansiedade tem várias definições como: aflição, angústia, pertubação do espirito causada pela incerteza, relação com qualquer contexto de perigo... Tenho todas essas definições que citei e é horrível, mas na verdade a ansiedade não é uma doença, embora tenha cura. Ela é só no nosso psicológico, como se nossa mente, mentisse para nós mesmo.


Tive uma crise de ansiedade quando estava no curso. Estava extremamente triste, me isolando de todos; não consegui prestar atenção na aula do professor, fiquei escrevendo textos no caderno. Parei e fiquei inquieta mesmo parada sem mexer nenhum músculo, fiquei perdida em meus pensamentos; então o professor estava esperando terminarem de copiar algo lá no slide e do nada começou a falar com voz diferente... Okay, não voz diferente, ele tem uma voz bonita, suave e calma e então naquele momento ele falou com a voz firme e alta, para unas garotas no canto da sala, avisou que não queria que mexêssemos no celular enquanto estávamos lá.
 Acho que aquilo me apavorou. Quase chorei, talvez eu tenha sentido medo e nojo dele por breves segundos só por ter falado naquele tom, mesmo não sendo comigo. Depois ele simplesmente voltou a ser ele de novo com voz suave, tentei não pensar naquilo, mas não consegui, minha respiração ficou ofegante e fiquei meia zonza, parecia que eu tinha corrido uma maratona sentada. Pedi para tomar um ar, acho que ele nem ouviu, sai da sala quase caindo, me sentindo fraca. 

Peguei um copo de plástico e enchi de água, tentei beber e vi que estava piorando então voltei pra sala. Estava muito mal, o professor me olhou preocupado e eu disse : Professor, estou tendo uma crise de ansiedade. Ele foi rápido, pediu para a secretária lá do curso pegar um álcool de sei lá do que e pediu para que eu me sentasse na cadeira e tentasse respirar de vagar, minha respiração estava desregulada e sei que já estava pálida. enquanto a secretaria não chegava com o tal álcool ele ficou me orientando e teve um momento que meus dedos estavam endurecendo já. Senti vontade de chorar, muita vontade. Mas não me permiti chorar, não ali, quando todos na sala estavam me encarando preocupados e curiosos. 

Em fim, depois que conseguiram o tal álcool ele colocou nas próprias mãos e colocou-as depois, uma na minha testa e a outra na minha nuca, colocou também a mão para eu cheirar o álcool e logo estava me acalmando aos poucos.
Depois do meu episódio de ansiedade ele resolveu direcionar a aula para aquele tema, já que o curso é sobre atendente de farmácia. Ele que falou que a ansiedade é algo psicológico, no qual a pessoa que tem não consegui aceitar algo bem, devido o passado ou algo que presenciou. Ele falou da irmã dele: Uma irmã dele morreu, e ele tinha outra irmã que dormia com ela dividindo a beliche, então depois que uma morreu a outra não conseguia dormir a noite, tinha crises de ansiedade todos os dias e parece que também tomava remédio. 

 Um dia o meu professor dormiu na cama que era ocupada pela irmã dele que já estava morta e no dia seguinte a irmã dele falou com a mãe dele que foi a primeira noite que ela conseguiu dormir tranquila. A mãe dele falou com o meu professor. E então descobriram que o que ela tinha, ou seja o motivo da ansiedade dela era a falta de se sentir segura... Em fim, parece que toda ansiedade não surge do  nada.

Fui pesquisar, tentar descobrir o motivo da minha ansiedade, voltei ao tempo. Descobri que minha ansiedade ou minha síndrome do pânico é devido ao meu medo das pessoas quando estão com raiva ou estressados... Em fim: Pessoas agressivas são meu pânico! Entro em pânico quando as pessoas falam alto e também quando ouço barulhos incomodantes, geralmente feitos com as mãos ou os pés. Odeio aquele negócio de limpar o para-brisa kkk

O que quero mesmo dividir com vocês é que é provável eu continuar tendo essas crises de ansiedade até eu sair de casa, tenho que admitir: minha família me deixa muito mal, já tive até depressão e ninguém pareceu notar eu com olheiras, sem comer ou sair, só deitada na cama sem forças para fazer nada. Já tentei falar com meus pais sobre eu ter ansiedade e precisar de um psicólogo e também sobre mudarem o comportamento comigo, eu tentei! E não deu certo.

No momento o mais próximo de eu desabafar é com vocês queridos leitores ❤ É complicado agora, mas acho que quando eu crescer mais, algumas coisas irão mudar.

Um Beijo!!! 

10 comentários:

  1. Eu li um livro que a menina tinha síndrome do panico e eu acho muito interessante falar sobre esses assuntos, eu também sogro muito com ansiedade :(

    www.antesdaprimavera.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho interessante, falar sobre isso... É ruim não é?

      Excluir
  2. Demais, fora que é bem complicado saber lhe dar com isso...

    www.antesdaprimavera.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, acontece tão inesperadamente as crises de ansiedade...
      Obrigada pela visita Flor! <3

      Excluir
  3. CHEGUEIIIIII! OI MIGA TUDO BOM?



    ......

    Conversa com o teus pais, pode não parecer, mas eles se importam contigo, procura ajuda, não passa por isso sozinha. Se cuida, e não se esquece que mesmo quando parecer que ninguém tá ligando, tu ainda tem a gente ( teus leitores mara).





    www.manualdagarotaesperta.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A última coisa que quero ouvir é para procurar ajuda deles. Eles tem culpa de me deixarem assim e além disso só me destruirão mais quando pedi para me ajudarem e tentei explicar a eles... Amiga tem assuntos que para eu, não existe mais familia.

      Excluir
  4. CHEGUEIIIIII! OI MIGA TUDO BOM?



    ......

    Conversa com o teus pais, pode não parecer, mas eles se importam contigo, procura ajuda, não passa por isso sozinha. Se cuida, e não se esquece que mesmo quando parecer que ninguém tá ligando, tu ainda tem a gente ( teus leitores mara).





    www.manualdagarotaesperta.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo apoio e pela visita amiga. <3 Vê se não some mais kk quero ver mais posts no seu blog run...

      Excluir
  5. Muito bom esse teu desabafo, acredito que as pessoas deveriam levar esses problemas como ansiedade e depressão mais a sério, afinal tem muito gente que acha que depressão não passa de frescura. Eu não sabia que ansiedade poderia levar a esse tipo de reação, eu sou ansiosa mas não para chegar a esse ponto, na verdade meu coração acelera e minhas pernas ficam bambas quando fico muito ansiosa kkk e eu acabo roendo as unhas, péssimo costume. Mas enfim, adorei seu texto e te dou um concelho: Vá a uma psicologa pois é importante que seja identificado o principal motivo dessas reações e se abra mais para seus pais. Sei que é difícil, as vezes eles podem parecer não se importar mas eles se importam sim, é importante que você diga a eles sobre o que você sente sabe. Bem, força aí e já virei leitora aqui do teu blog <3
    To com um projeto lá no blog pra divulgar textos de outras blogueiras e o blog delas, obviamente, se quiser participar fique a vontade <3
    http://meiosentimental.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meus pais não querem que eu vá a uma psicologa, e na verdade já sei que em algum momento da minha vida passei por um trauma de agressividade e violência, geralmente entro em pânico quando homens falam duro, ou demostram raiva, e sei que meu pai biológico que não está mais comigo, batia na minha mãe quando grávida de mim e minha mãe é muito estressada, de qualquer forma não há como eu ter um bom relacionamento com meus pais. Qualquer tipo de conversa que eu tenha com eles eu sei o que dirão. Eu preciso só de um pouco de amor e carinho. Coisa que minha irmã e minha mãe não vai dar e meu padrasto tem de sobra só que de uns tempos pra ca eu estou tendo medo dele, por causa da ansiedade... Complicado né? Obrigada pela força Flor, pela visita e por seguir o blog, Volte sempre! Vou conferir o projeto, já até me interessei <3

      Excluir

Veja Também...